CARNE PARA A CHINA – EXPORTAÇÃO
CARNE PARA A CHINA – EXPORTAÇÃO

O governo da República Popular da CHINA confirmou a aprovação para que mais 22 plantas frigoríficas brasileiras exportem para aquele país, sendo 11 abatedouros frigoríficos de bovinos e 11 de aves.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, confirmou a informação e esclareceu que "Falta agora só a visita técnica no Brasil". Segundo o ministro, cada planta frigorífica liberada tem potencial de gerar US$ 50 milhões de dólares por ano em negócios, "somando mais de US$ 1 bilhão" anualmente.

Além destas 22 plantas, outras 36 foram reprovadas neste momento por pendências documentais (falta de documentos ou o formulário de solicitação não está em conformidade com os requisitos da CHINA). "Temos mais 36 plantas que poderão ser credenciadas numa segunda rodada, após ajustes de documentos", relatou o ministro.

Atualmente, 56 unidades brasileiras são autorizadas a exportar para a China, 39 de aves, 16 de bovinos e 11 de suínos, de acordo com o Ministério da Agricultura. Após a deflagração da Operação Carne Fraca, em meados de março, a China chegou a suspender por uma semana as importações chinesas de carne brasileira, mas o comércio foi retomado.

Ainda segundo o Ministro da Agricultura a autorização dada pelo governo chinês decorre da visita feita por ele e o presidente Michel Temer ao país entre o fim de agosto e o começo de setembro. Durante encontro bilateral, o presidente chinês, Xi Jinping, elogiou a carne brasileira e disse ser consumidor e "garoto-propaganda" do produto. À época, Maggi declarou que previa a habilitação de novas plantas frigoríficas em cerca de 60 dias, com a finalização do negócio e início das exportações até o encerramento do ano.

Confira a relação das plantas frigoríficas aprovadas para exportar para a China:

BOVINOS: Quatro plantas de Goiás: Mataboi Alimentos Ltda. (SIF 4029) – Santa Fé de Goiás – GO; Marfrig Global Foods SA (SIF 3047) – Mineiros – GO; Plena Alimentos Ltda. (SIF 3920) - Porangatu – GO e, JBS SA (SIF 862) - Goiânia – GO; 02 plantas no Tocantins: Plena Alimentos Ltda. (SIF 3215) - Paraíso do Tocantins – TO e, Ind. Com. de Carnes BOI BRASIL Ltda. (SIF 1723) – Alvorada – TO; e uma planta em Rondônia: Minerva SA (SIF 791) – Rolim de Moura – RO; uma em Minas Gerais: Minerva SA (SIF 2471) - Janaúba – MG; uma no Pará: Mercúrio Alimentos AS (SIF 4554) – Castanhal – PA; uma no Paraná: Frigorífico Big Boi Ltda. (SIF 1163) – Paiçandu – PR; e uma em Mato Grosso: Naturafrig Alimentos Ltda. (SIF 1811) – Barra do Bugres – MT.

AVES: Quatro plantas do Paraná: Vibra Agroindustrial SA (SIF 3170) - Itapejara do Oeste - PR ; Coasul Cooper. Agroindustrial (SIF 802) - São João - PR ; Coop. Central Aurora Alimentos (SIF 664) - Mandaguari - PR ; Gonçalves & Tortola SA (SIF 1860) - Paraíso do Norte - PR ; duas de São Paulo:  Zanchetta Alimentos Ltda. (SIF 2758) - Boituva - SP ; Agroind. Irmãos Dalla Costa (SIF 1433) - Rancharia - SP ; duas de Santa Catarina: Coop. Central Aurora Alimentos (SIF 1084) -  Guatambu – SC, e Coop. Central Aurora Alimentos (SIF 2512) -  Abelardo Luz - SC ; uma de Goiás: Nutriza Agroindustrial de Alimentos SA (SIF 3921) - Pires do Rio - GO ; uma do Rio Grande do Sul: Mais Frango Miraguai Ltda. (SIF 1289) - Miraguai - RS ; por fim, uma do Mato Grosso: SHB Comércio e Ind. de Alimentos Ltda. (SIF 4567) - Nova Mutum – MT.

 

Fonte: MAPA e site Broadcast 

 

 

 

topo