Em que a greve dos AFFAs nos afeta?
Em que a greve dos AFFAs nos afeta?

                Esta categoria desempenha suas funções no MAPA e é composta em quase sua totalidade de médicos veterinários e engenheiros agrônomos, embora também contemple zootecnistas, farmacêuticos e químicos.

                É simples notarmos a importância desta carreira: tudo que você comer de origem animal (carne e derivados, leite e derivados, pescados e derivados, ovos e derivados e mel) obrigatoriamente passa pelo controle dos Fiscais Federais Agropecuários, se este alimento fora inspecionado pelo Serviço de Inspeção Federal – SIF.

                Tudo que beber não alcoólico, exceto água: refrigerante, suco industrial ou polpa de frutas, para chegar ao mercado, necessita de registro e controle exercido por um FFA. Da mesma forma, quanto às bebidas alcoólicas: cerveja, vinho, cachaça, rum, gim, vodka, whisky, ou qualquer outra bebida de baixo, médio ou alto teor alcoólico passa por registro e controle de um Fiscal Federal Agropecuário.

FFA                Mas as atribuições desta carreira não se restringem a produtos de origem animal. Por exemplo, ao se comer arroz, feijão, soja (incluindo o óleo), milho (incluindo pipoca), farinhas, ou qualquer outro cereal ou derivado, saiba que estes produtos, além dos controles sanitários exercidos sob a coordenação de FFAs, foram devidamente classificados segundo seu tipo (1, 2, etc.) também sob supervisão destes servidores.

                Nos casos de consumo de produtos orgânicos, saiba que são os FFAs os únicos com competência legal para aferir esta condição.

                O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de carne do planeta (bovina, suína e de aves) e isso se deve ao trabalho sanitário que os Fiscais Federais Agropecuários desenvolvem a nível de campo e nas agroindústria processadoras dos produtos de origem animal. Ou seja, além da garantia de alimentos saudáveis, indiretamente, a carreira participa na geração de milhares de empregos gerados pela pecuária e indústria de produtos de origem animal.

                O Brasil é também o maior celeiro mundial na produção de grãos sendo destaque nas exportações de soja, milho, café, dentre outros. Também produz e exporta açúcar e suco de laranja com relevância no comércio mundial, além do álcool combustível (que envolve outros órgãos governamentais) e para tanto existe um trabalho sanitário incansável por parte dos Fiscais Federais Agropecuários. Como acorre na área da pecuária, na agricultura o trabalho destes servidores públicos vai além do campo, atingindo a indústria, gerando cada vez mais emprego e renda para o País.

                Embora imerso em uma das maiores crises de sua história (politica e econômica) estamos inseridos no comércio internacional, em especial devido às commodities agrícolas, e para fiscalizar a saída e entrada de produtos pecuários, agrícolas e florestais sempre existe um Fiscal Federa Agropecuário nos portos, aeroportos e postos de fronteira.

                Todos os produtos alimentícios nacionais, exportados ou aqui consumidos, passam por análises laboratoriais de rotina para detectar eventuais desvios biológicos, resíduos de produtos impróprios para consumo ou proibidos e eventuais fraudes. Esta rede de laboratórios que também salvaguarda a saúde pública é responsabilidade dos FFAs.

                Se você é pecuarista ou apenas tem um animal de estimação, todo medicamento, vacina, sal e suplemento mineral ou ração para consumo de qualquer espécie; de gato a avestruz, de cachorro a búfalo, de pássaros a porcos; passa por registro e controle de um Fiscal Federal Agropecuário.

                Caso você já esteja se perguntando qual o tamanho do exército para cumprir tantas atividades em um País continental e líder mundial em tudo que esta carreira trabalha; eis a resposta: menos de três mil fiscais.

                Não é que não sejam necessários mais. São necessários sim! Pois a saúde pública é obrigação do Estado e direito de todos, assim prevê a Constituição da República Federativa do Brasil.

                Para sorte dos brasileiros os Fiscais Federais Agropecuários mesmo em greve mantiveram seu compromisso com a sociedade e as atividades que envolvam saúde animal e vegetal e inspeção e segurança alimentar estão mantidas. Apenas a certificação de produtos para o comércio internacional (nas indústrias exportadoras) e as unidades de vigilância agropecuária (em portos, aeroportos e pontos de fronteira) paralisaram sua atividades, desta forma o impacto será sentido primeiro nos grandes conglomerados econômicos do agronegócio, preservando a população. 

 

topo