IMPASSE ENTRE MAPA E AFFAs
IMPASSE ENTRE MAPA E AFFAs

Sob forte ataque da administração do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA os Auditores Fiscais Federais Agropecuários parecem não ter se intimidado e se organizam para uma paralisação.

A relação entre a atual administração do MAPA, incluindo Gabinete do Ministro, Secretaria Executiva e Secretaria Nacional de Defesa Agropecuária e os AFFAs não anda nada amigável há muito tempo e agora parece que acabará por ser determinante para a deflagração de uma greve.

A administração não cumpre sequer o que foi acordado com a categoria, e chancelado pelo Governo Federal, como a implantação de critérios meritocráticos para ocupar cargos técnicos de chefia no Ministério.

Após a deflagração de várias operações da polícia federal que tiveram como fator principal a ocupação de cargos por indicação meramente política, fragilizando a categoria, a administração do Ministério optou por saídas que irritaram ainda mais os auditores fiscais.

Foi aberto uma seleção simplificada para a contratação temporária de 300 médicos veterinários que deverão atuar na inspeção de produtos de origem animal, foi imposto uma nova metodologia de trabalho no Sistema  de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO), impondo novas formas de escala de trabalho, aberto um concurso para AFFA (médicos veterinários) onde somente a área de inspeção será exigida (fracionando a atuação da carreira) e, por fim, o MAPA contratou uma consultoria para redesenhar a Secretaria de Defesa Agropecuária (que inclui estudos de terceirização das atividades).

A pauta da categoria que inclui meritocracia, adicional para locais de difícil lotação (já aprovado em Lei), reposição de perdas salariais, efetiva participação nas discussões que impactem o agronegócio e a carreira, reposição do quadro funcional, dentre outras, parece estar cada vez mais distante dos interesses da administração pública.

Os Auditores Fiscais Federais Agropecuários que se encontravam reunidos em Brasília para a realização do IV CONAFFA (Congresso Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários) aproveitaram a concentração na capital federal e fizeram nova manifestação em frente ao MAPA, onde foram distribuídos 2,5 mil unidades de frango e 2 mil sacos de arroz para a população, atraindo grande público ao local, gerando inclusive formação de filas. Durante o evento foi divulgado resultado de Assembleia Geral da categoria que aprovou uma paralisação por tempo indeterminado.

Ainda como parte integrante do CONAFFA foi feita sessão no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, onde foi apresentado um estudo da Fundação Getúlio Vargas  que demonstra que a categoria representa um impacto de 76 Bilhões ao ano no PIB – produto interno bruto nacional.

Alheio a todos os dados e extremamente resistente a qualquer tipo de diálogo a administração pública parece empurrar os AFFAs para uma greve que pode gerar  grande impacto na economia.

SAÚDE E INSPEÇÃO ANIMAL

 

topo