how to stream super bowl 2021

Mulheres na Medicina Veterinária e Zootecnia
Mulheres na Medicina Veterinária e Zootecnia

   Sendo março o mês de luta pela equidade dos direitos das mulheres, o Conselho Federal de Medicina Veterinária – CFMV fez um raio-X das mulheres brasileiras na medicina veterinária e zootecnia.

   Os números demonstram que as mulheres estão contribuindo ativamente para o crescimento dos mais diversos segmentos de atuação da Medicina Veterinária e da Zootecnia, especialmente do agronegócio e do mercado pet, tão significativos para a economia do país.

   Segundo o CFMV, o Brasil tem 168 mil médicos-veterinários e zootecnistas atuantes. Desse total, 90 mil são mulheres. Elas correspondem a 54% dos profissionais inscritos no Sistema Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária (CFMV/CRMVs). Sendo que os estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná dominam 51% da força de trabalho feminina das duas profissões.

   Quando há distinção entre as duas profissões, temos 158 mil médicos-veterinários do país, 87 mil são mulheres e elas já ocupam 55% do mercado. São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro reúnem 51,55% das médicas-veterinárias do Brasil.

   As 3 mil zootecnistas inscritas têm forte presença em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul.

   O CFMV também aponta que as mulheres da Veterinária e da Zootecnia estão no ápice do vigor da sua força de trabalho: 91% delas estão entre os 20 e os 50 anos. As profissionais mais experientes, entre 31 e 50 anos, ocupam a fatia maior, com 55% do mercado. Já as recém-formadas, com até 30 anos, são 36% da força de trabalho. Isso representa um percentual considerável para a renovação do campo de trabalho.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CFMV

 

 

topo