Recall frango BRF
Recall frango BRF

A BRF decidiu fazer o recall de 164,7 toneladas no mercado interno e 299,6 toneladas exportadas, de cortes e miúdos de frango in natura, da marca PERDIGÃO, porque testes de laboratório realizados de acordo com o plano de qualidade da própria companhia detectaram risco de presença da bactéria Salmonella enteritidis.

Segundo informou a empresa, apenas uma parte dos lotes incluídos no recall apresentou resultado positivo para essa bactéria. Mas, como possuem as mesmas datas de fabricação de lotes com teste positivo, todos estão sendo retirados do mercado com base no princípio da precaução. Acrescentando ainda que esse microrganismo não sobrevive ao processo de cozimento, o que é a regra no consumo desses alimentos, conforme descrito nas embalagens dos produtos.

Os produtos envolvidos no recall são: Cortes Congelados de Frango – Coxas e Sobrecoxas sem osso (cx. papelão 15 Kg – registro 0177/18), Cortes Congelados de Frango – Meio peito sem osso e sem pele (cx. papelão 15 Kg – registro 0209/18), Cortes Congelados de Frango – filezinho - sassami (emb. plástica 1 Kg – registro 0223/18), Cortes Congelados de Frango – Filé de Peito (emb. plástica 2 Kg – registro 0230/18) e Miúdos Congelados de Frango – Coração (emb. plástica 1 Kg – registro 0174/18)

Todos foram produzidos na fábrica de Dourados (SIF 18), no Mato Grosso do Sul, nos dias 30 de outubro e 5, 6, 7, 9, 10 e 12 de novembro de 2018. Ainda conforme informação da BRF, não há nenhuma evidência de desvios de qualidade em nenhum outro produto fabricado pela BRF em qualquer uma de suas unidades, inclusive da fábrica em questão, antes, durante ou depois dessas datas.

Quanto aos produtos destinados ao mercado interno os mesmos foram comercializados nos estados do Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Foi encontrada Salmonella enteritidis, um dos inúmeros tipos de Salmonella existentes, que é uma bactéria encontrada no sistema digestivo de animais e em vegetais plantados em solos contaminados. A Salmonella é eliminada quando o produto é cozido, frito ou assado completamente e, nestes casos, não causa danos à saúde humana. Os utensílios utilizados para manipular qualquer produto que tenha a presença da bactéria também devem ser higienizados para evitar qualquer tipo de contaminação, conforme descrito nas embalagens. Casos estes cuidados não sejam respeitados, a Salmonella enteritidis representa risco à saúde, podendo causar infecção gastrointestinal cujo sintomas mais comuns são: dores abdominais, diarreia, febre e vômito.

A BRF vai coletar os produtos de todos os lotes envolvidos no recall. Para isso, é importante que o consumidor identifique os produtos constantes das embalagens e lotes com problema (imagem abaixo). Uma vez identificado o produto, o consumidor deve entrar em contato por meio do e- mail recolhimento.sac@brf-br.com ou ligar gratuitamente para o telefone 0800 031 1315, para ser orientado quanto aos procedimentos do recolhimento.

Os produtos ainda não comercializados foram bloqueados e recolhidos, sendo que para o mercado externo esta quantidade superou 445 Toneladas, fora as 299,6 em processo de recall. A quantidade já bloqueada para o mercado interno não foi informada pela empresa.

A empresa está dando ampla divulgação ao processo de Recall, tendo notificado as autoridades competentes, incluindo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), adotando as medidas por elas determinadas.

 

SAUDE INSPEÇÃO ANIMAL

 

 

 

topo